Publicado por: JotaAntunes | 26 junho 2012

POEMA DA NOITE – Não choreis os mortos !


POEMA DA NOITE
Não choreis os mortos – Pedro Homem de Mello

Não choreis nunca os mortos esquecidos
Na funda escuridão das sepulturas.
Deixai crescer, à solta, as ervas duras
Sobre os seus corpos vãos adormecidos.

E, quando à tarde, o Sol, entre brasidos,
Agonizar… guardai, longe, as doçuras
Das vossas orações, calmas e puras,
Para os que vivem, nudos e vencidos.

Lembrai-vos dos aflitos, dos cativos,
Da multidão sem fim dos que são vivos,
Dos tristes que não podem esquecer.

E, ao meditar, então, na paz da Morte,
Vereis, talvez, como é suave a sorte
Daqueles que deixaram de sofrer.

Pedro Homem de Mello (Porto, 6 de setembro de 1909 – Porto, 5 de março de 1984) – Além de poeta, foi folclorista português. Publicou mais de trinta livros de poemas ao longo de sua carreira. Também foi autor de diversos livros para o ensino secundário. Como poeta, ganhou prêmios portugueses importantes como o Antero de Quental em 1939 e o Nacional de Poesia em 1972.

Anúncios

Responses

  1. Lindo e triste


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: