Publicado por: JotaAntunes | 19 março 2013

RACISMO DOS ESTUDANTES DO CURSO DE DIREITO


EM PLENO SÉCULO XXI

<img src="https://abocalivre.files.wordpress.com/2013/03/trote-ufmg11.jpg?w=500" alt="
Fonte: extra Online
Imagens causaram indignação na internet Foto: Reprodução de internet
Fabrício Provenzano

O reitor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Clélio Campolina e a vice-reitora Rocksane de Carvalho Norton publicaram, na tarde desta segunda-feira, uma nota de repúdio ao trote ocorrido na Faculdade de Direito na última sexta-feira. Imagens do evento, consideradas racistas e sexistas, estão sendo compartilhadas por internautas e causando indignação entre estudantes da instituição. Os dirigentes informam que a instituição “já iniciou procedimentos cabíveis para apuração dos fatos e punição dos envolvidos”.
– É importante deixar claro que essa é uma prática proibida pela UFMG. Isso não foi uma brincadeira. Foi um ato de violência – disse ao Extra a vice-reitora, que afirmou se envergonhar da atitude dos alunos.
Na nota, foi lembrado ainda que no dia 8 de março a UFMG, por meio de sua fan page no Facebook, divulgou a publicação “Trote não é legal”, destacando os dispositivos do Regimento Geral da instituição sobre os trotes e as penalidades para quem o aplicasse.
– Vamos apurar melhor o caso. Os envolvidos podem ser punidos recebendo desde uma advertência verbal até mesmo a expulsão da universidade – afirmou Rocksane.

O reitor da UFMG Clélio Campolina Diniz e a vice-reitora Rocksane de Carvalho Norton publicaram nota de repúdio a trote Foto: Divulgação
Ainda segundo a vice-reitora, a UFMG vai continuar investindo em campanhas de conscientização dos estudantes contra os trotes e vai incentivá-los a promover entre os calouros ações solidárias, como doação de sangue.
Leia a nota na íntegra:
“A direção da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) repudia quaisquer atos de violência, opressão, constrangimento ou equivalentes, praticados contra membros da comunidade universitária, em particular aqueles relacionados aos chamados ‘trotes’ aplicados aos novos estudantes.
É com esse espírito que a instituição se manifesta veementemente contrária ao ocorrido na Faculdade de Direito no último dia 15 e já iniciou procedimentos cabíveis para apuração dos fatos e punição dos envolvidos.
No dia 8 de março a universidade divulgou em seu perfil no Facebook o post “Trote não é legal” em que cita dispositivos do Regimento Geral da instituição e as penalidades para quem descumprir as regras citadas.”

Imagens causaram indignação na internet
Nesta segunda-feira, imagens do evento, consideradas racistas e sexistas, foram compartilhadas por internautas nas redes sociais e causaram indignação entre estudantes da instituição.
Numa das fotos, uma mulher, pintada de negro, aparece algemada, segurando uma placa dizendo “caloura Chica da Silva”. Em outra, estudantes – um deles com um bigode semelhante ao usado pelo ditador Adolf Hilter – fazem saudações nazistas, em torno de um estudante preso com fita adesiva a uma pilastra.
As fotos tomaram repercussão nas redes sociais, após serem publicadas pelo perfil “Dilma Bolada” no Twitter. Em sua conta, o perfil falso da Presidente Dilma Rousseff, criticou o trote: “Não podemos tolerar, nos dias de hoje, racismo em nosso país! Nada que envolva isso pode considerado “brincadeira”. Completo absurdo!”.

[caption id="attachment_4352" align="aligncenter" width="500"]<img src="https://abocalivre.files.wordpress.com/2013/03/trote-ufmg11.jpg?w=500" alt="Na primeira noite, eles se aproximam e colhem uma flor de nosso jardim. E não dizemos nada. Na segunda noite, já não se escondem, pisam as flores, matam nosso cão. E não dizemos nada. Até que um dia, o mais frágil deles, entra sozinho em nossa casa, rouba-nos a lua, e, conhecendo nosso medo, arranca-nos a voz da garganta. E porque não dissemos nada, já não podemos dizer nada….Maiakovski)

Depois Bertold Brecht

Primeiro levaram os negros Mas não me importei com isso Eu não era negro Em seguida levaram alguns operários Mas não me importei com isso Eu também não era operário Depois prenderam os miseráveis Mas não me importei com isso Porque eu não sou miserável Depois agarraram uns desempregados Mas como tenho meu emprego Também não me importei Agora estão me levando Mas já é tarde. Como eu não me importei com ninguém Ninguém se importa comigo.

Cláudio Humberto, em 09 FEV 2007 escreveu:

Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar… Martin Niemöller, 1933 – símbolo da resistência aos nazistas.

6. Primeiro eles roubaram nos sinais, mas não fui eu a vítima, Depois incendiaram os ônibus, mas eu não estava neles; Depois fecharam ruas, onde não moro; Fecharam então o portão da favela, que não habito; Em seguida arrastaram até a morte uma criança, que não era meu filho…

Sócrates logo no dia da posse atacou os farmacêuticos. Eu não disse nada porque não sou farmacêutico. A seguir atacou os magistrados, também nada disse porque não sou magistrado. Depois foi aos médicos e enfermeiros. Também nada disso era comigo. A seguir congelou as carreiras dos funcionários públicos. Quero lá saber, eu nem sou manga de alpaca! Maltratou os polícias, os militares, os professores… Os padres também não escaparam. Aumentou os impostos. Aumentou a idade da reforma, a insegurança nas ruas, nas escolas e até nas nossas casas. Ah, mas criou as novas oportunidades , a insegurança, o crime, a violência, os canudos, os dias de férias e os Domingos

Hoje bateu à minha porta com a Lei e atirou-me para a estrada. Já gritei e ninguém me ouviu. Até parece que a coisa só me afeta a mim!

O que os outros disseram, foi depois de ler Maiakovski . Incrível é que, após mais de cem anos, ainda nos encontremos tão desamparados, inertes, e submetidos aos caprichos da ruína moral dos poderes governantes, que vampirizam o erário, aniquilam as instituições, e deixam aos cidadãos os ossos roídos e o direito ao silêncio : porque a palavra, há muito se tornou inútil – até quando?…

Maiakovski. Teoria Do Caos” width=”500″ height=”281″ class=”size-large wp-image-4352″ /> Na primeira noite, eles se aproximam e colhem uma flor de nosso jardim. E não dizemos nada. Na segunda noite, já não se escondem, pisam as flores, matam nosso cão. E não dizemos nada. Até que um dia, o mais frágil deles, entra sozinho em nossa casa, rouba-nos a lua, e, conhecendo nosso medo, arranca-nos a voz da garganta. E porque não dissemos nada, já não podemos dizer nada….Maiakovski)
Depois Bertold Brecht
Primeiro levaram os negros Mas não me importei com isso Eu não era negro Em seguida levaram alguns operários Mas não me importei com isso Eu também não era operário Depois prenderam os miseráveis Mas não me importei com isso Porque eu não sou miserável Depois agarraram uns desempregados Mas como tenho meu emprego Também não me importei Agora estão me levando Mas já é tarde. Como eu não me importei com ninguém Ninguém se importa comigo.
Cláudio Humberto, em 09 FEV 2007 escreveu:
Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar… Martin Niemöller, 1933 – símbolo da resistência aos nazistas.
6. Primeiro eles roubaram nos sinais, mas não fui eu a vítima, Depois incendiaram os ônibus, mas eu não estava neles; Depois fecharam ruas, onde não moro; Fecharam então o portão da favela, que não habito; Em seguida arrastaram até a morte uma criança, que não era meu filho…
Sócrates logo no dia da posse atacou os farmacêuticos. Eu não disse nada porque não sou farmacêutico. A seguir atacou os magistrados, também nada disse porque não sou magistrado. Depois foi aos médicos e enfermeiros. Também nada disso era comigo. A seguir congelou as carreiras dos funcionários públicos. Quero lá saber, eu nem sou manga de alpaca! Maltratou os polícias, os militares, os professores… Os padres também não escaparam. Aumentou os impostos. Aumentou a idade da reforma, a insegurança nas ruas, nas escolas e até nas nossas casas. Ah, mas criou as novas oportunidades , a insegurança, o crime, a violência, os canudos, os dias de férias e os Domingos
Hoje bateu à minha porta com a Lei e atirou-me para a estrada. Já gritei e ninguém me ouviu. Até parece que a coisa só me afeta a mim!
O que os outros disseram, foi depois de ler Maiakovski . Incrível é que, após mais de cem anos, ainda nos encontremos tão desamparados, inertes, e submetidos aos caprichos da ruína moral dos poderes governantes, que vampirizam o erário, aniquilam as instituições, e deixam aos cidadãos os ossos roídos e o direito ao silêncio : porque a palavra, há muito se tornou inútil – até quando?…
Maiakovski. Teoria Do Caos

NAZISTAS

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: